Começando a Itália pelo fim – Sorrento

Bem, vamos lá, começar a compartilhar o bom e o lindo da vida!

Primeiro de tudo, esse post tem som, então aperte o play, por favor!

E tem cheiro também: o cheiro de Sorrento- cheirinho de limão!

Imagem

Porque começar pelo fim da viagem?

Simplesmente, porque o inesperado aconteceu!

Conhecer Sorrento não estava nos planos e de repente conheci a cidade mais italiana do mundo.

Vou explicar: quando você vai à Itália, você tem uma imagem de Itália na sua cabeça, tudo aquilo que os filmes, as fotos, as lendas e os italianos da redondeza sempre te venderam. E Sorrento era a minha Itália!

Olha a cara de bocó:

Imagem

Uma cidade piquininha, lindinha, cheirosinha, cheia de italianos velhinhos, tutti buona gente…com muitas pracinhas deliciosas, gente jogando futebol na areia…

Imagem

E lojinhas que fazem você querer montar uma nova cozinha para sua casa e para a casa da sua mãe, sogra,amiga (ah se eu pudesse)!

Imagem

  (Essa foto é interessante, pois de um lado está a cara da minha mãe e do outro a cara da mãe do Marco)

Mas acho que o mais gostoso de tudo, é que depois de passar por Nápoles, que é um balde de água fria no teu sonho de Itália (isso pretendo não compartilhar e espero que vocês nunca conheçam também!), você volta a se apaixonar pela Itália.

Dica de Viagem: Para chegar em Sorrento é só utilizar o mesmo trem que chega em Pompei Scavi. Pega o trem da circumvesuviana na estação de Nápolis e pronto. De Nápolis deve ser mais ou menos 1 hora de viagem, de Pompeia nem 20 minutos.

Fora todo o gostinho do sonho italiano, Sorrento guarda um grande tesouro: paisagens lindas e portas de saídas para a Costa Amalfitana.

Imagem

 Repare que não há praias, tem esse quebra mar, o que te faz se sentir uma pessoa “phyna, eleganthy e syncera”, paga uns 4 euros e tem direito a uma cadeirinha, a um guarda sol, a uma ducha… e a esse marzão lindo…e já está! (como diria a nega #jocemarageronimo)

Imagem

E sim, na minha cabeça fui a Fernando de Noronha…rsrsr

Ok, mas não é só isso, olha a arquitetura da cidade, eles literalmente “tiram leite de pedra”, conseguem construir casas nuns lugares.

Imagem

E um lugar imperdível é um bequinho chamado: Regina Giovana (não, não é novela mexicana, é um pedaço do paraíso)!

ImagemImagemImagem

ImagemImagemDe cara e alma lavada!

Enquanto estávamos por lá, tinha pelos menos uns 300 malucos fazendo a Costa Amalfitana de Harley Davidson, e o Marco não perdeu o klick

Imagem

Imagem

E para confirmar que essa cidade cheirinho de limão era a nossa cara, aí vai:

Imagem

Imagem

A nossa Tequila!!

Ciao Bella, Ciau Bello!

Nos próximos posts terá mais sabor, cheiro, som e gostinho de estar na Itália!

Anúncios

3 comentários Adicione o seu

  1. Ju disse:

    Achei a cidade linda demás! Acredito que esse tipo de coisa que se encontra em cidades menores…as maiores são tipo São Paulo.
    E o pernão musculoso na primeira foto? “Tô linda, elegante e firme na Europa moin bein!”
    Beijos e saudades enormes

  2. Ju Dall'Stella disse:

    Super phyno este post!rs
    Vai ter que me levar nessa cidadezinha aí quando formos visitar vocês.rs
    Saudades!!!

    Beijo!!

  3. Mais uma delícia de postagem (ainda mais com a música). Acho que você sintetizou tudo quando disse que é isso que a gente pensa da Itália (uma coisa meio O Talentoso Mr. Ripley, sabe?). E acho que isso é o mais legal de viajar: as surpresas que o caminho nos reserva.

    Melhor foto: a do futebol.
    :*

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s